segunda-feira, 16 de abril de 2007

Capitães Format, Windows Wizardry

Capitão Format é uma forma gentil que eu encontrei para chamar alguém com soluções simples e práticas, ainda que nem sempre racionais.

Antes de tudo, eu uso Linux e Windows. Gosto dos dois e falo bem e mal dos dois também. Então não entenda este post como uma declaração de guerra.

O termo vem da facilidade que o suporte técnico de algumas empresas têm em "condenar" seu Windows. Computador lento ou travando, não tem outra solução: format !
Há variações conhecidas: antes de formatar, claro, todos os seus problemas são devidos a um vírus letal e desconhecido.

Acho que alguns até tem um certo fetiche em instalar e reinstalar o Windows. Tudo muito bom, mas o que me intriga é fazer isso de forma quase automática. Um dos sintomas de Capitão Format é resolver tudo com um boot e depois com Format, claro. No Windows essa solução até que é bem normal, mas já vi isso acontecer com Linux.

O Linux é um sistema normalmente bem comportado. Salvo alguns momentos geniais que você derruba serviços aleatórios e essenciais ao bom funcionamento do sistema, o Linux não precisa de reboot. Eu mantive e ainda mantenho alguns servidores Linux. O que acho mais engraçado são as sugestões do tipo: o servidor X não está funcionando, posso dar o boot?

Às vezes funciona. Mas no Linux, você corre o risco de derrubar todos os usuários, todos os serviços, esperar o sistema rebootar e voltar com o mesmo problema. Ainda bem que pouquíssimas vezes ouvi alguém dizendo para formatar o Linux... mas voltando ao Windows e defendendo alguns Capitães Format que conheço...

Quando o homem não dominava o plantio de alimentos, vivíamos como nômades, mudando de um lugar para outro, tão logo o alimento se tornasse escasso. Não tinha outra solução, pois realmente não se sabia como plantar. A mesma coisa acontece com o Windows. O sistema é tão complexo, pois roda ou tenta rodar em qualquer coisa que fica difícil realmente entendê-lo.

O Windows sofre de excesso de integração. Tudo roda junto, tão junto quanto cartas num castelo de cartas. Instale dois browsers e eles competirão para ser seu browser padrão. Desinstale um software e padeça com seus restos no registry para sempre. Não é questão do Linux ser melhor ou pior, mas como foi desenvolvido por pessoas diferentes, acaba tendo certas barreiras corta-fogo para estes casos. E o que fazer quando se tem um problema, mas nenhuma solução racional para resolvê-lo? Format!

O Format reinstala o sistema e deixa tudo pronto para que em dois ou três meses você estrague tudo de novo :-) Mas é a vida. Nada dura para sempre, muito menos a sanidade do seu Registry.
Seja bonzinho com o pessoal da Rede, pois como os nômades de nossa pré-história, a única solução é construir outra casa. O problema do Windows é que a casa sempre é feita no mesmo lugar :-)

Nenhum comentário: